Como Utilizar Meu Consórcio Contemplado


Como Utilizar Meu Consórcio Contemplado

Depois de realizar a contratação de um consórcio e se planejar para a realização de um grande objetivo, as pessoas passam a aguardar pela contemplação por sorteio ou até através de lances.

Contudo, ao receber a notícia de que foi contemplado, muitos consorciados começam a se perguntar “como utilizar meu consórcio contemplado”?

E este tipo de questionamento é normal, afinal para receber uma carta de crédito são necessários alguns passos. Apenas depois de realizadas as comprovações necessárias é que o valor será disponibilizado para a pessoa que foi contemplada.

À primeira vista, parece ser algo bastante burocrático, mas na verdade é preciso entender o que é necessário e executar cada passo. Por isso, neste texto você entenderá tudo o que você precisa saber sobre os passos para ter a liberação da carta de crédito efetuada depois de ser contemplado.

Como utilizar minha carta de crédito?

A maior dúvida de qualquer consorciado é entender todo o processo por trás de uma contemplação em consórcio.

Na prática, quando alguém é contemplado por sorteio, ou realiza um lance vencedor e é contemplado por lance, algumas documentações devem ser apresentadas.

Afinal, imagine esta situação: um consorciado contrata um consórcio com parcelas para 10 anos. Depois de 6 meses é contemplado por sorteio e pode realizar o sonho de comprar a casa própria.

Contudo, esta pessoa ainda terá mais 9 anos e 6 meses de parcelas pela frente. Mesmo com o valor da carta de crédito garantido pela contemplação por sorteio, é preciso que as parcelas sigam sendo pagas normalmente.

Por isso, antes de liberar este crédito alto para este consorciado, algumas documentações são necessárias.

Dependendo do tempo que ainda existe pela frente para finalizar os pagamentos, e outros fatores, a exigência de documentos muda. Contudo, aqui apresentaremos os documentos que são normalmente exigidos.

Dessa forma, você vai entender em detalhes como utilizar o seu consórcio contemplado com tranquilidade.

Mas antes de entrar nos detalhes sobre a documentação necessária para efetivar a contemplação em consórcio, é interessante que você entenda também os documentos necessários para realizar a contratação de um do zero.

Para isso, temos um artigo detalhado sobre o assunto, para que você tire suas dúvidas e possa contratar o seu consórcio com clareza dos documentos que são exigidos.

Documentos solicitados para liberação da carta de crédito

Como já mencionamos, são alguns documentos solicitados, e para que você entenda como utilizar um consórcio contemplado com mais tranquilidade, confira a lista de documentos abaixo.

Apresentação de garantias

Em um consórcio, as chances de ser contemplado antes do fim do consórcio são bastante grandes. Afinal, são realizados sorteios mensais e ainda existem os lances para chances extras de contemplação.

Em qualquer um dos casos, para evitar um abandono das parcelas remanescentes no contrato, os contemplados precisam demonstrar uma garantia que seguirão com os pagamentos normalmente.

A forma mais normal de realizar esta garantia é através de um fiador. E para que você entenda em mais detalhes, saiba que existem alguns critérios para este fiador:

  • Não pode ser menor de 18 anos;
  • Não pode ser maior de 65 anos;
  • Não pode ser o cônjuge do consorciado titular;
  • Não pode ter o nome inserido em listas de maus pagadores como Serasa ou SPC.

Portanto, garantindo que você tenha um fiador que não tenha as características descritas acima, sua apresentação de garantia estará encaminhada.

Comprovação de renda

A segunda exigência comum para liberar uma carta de crédito é comprovar a renda do consorciado. O mais normal é que seja apresentada a declaração atual do Imposto de Renda, independente se for pessoa física ou pessoa jurídica.

Além disso, pessoas que trabalham em empresas sob regime CLT devem apresentar seus comprovantes de pagamento de salário dos 3 meses anteriores à contemplação.

Já para o caso de profissionais autônomos, é possível que apresentem extratos bancários, como forma alternativa de comprovação de renda.

E finalmente, também há possibilidade para os aposentados, que devem apresentar extrato dos pagamentos previdenciários do último mês ou cópia do cartão de benefícios.

Porém, o assunto de comprovação de renda é mais extenso e deve ser aprofundado para que você entenda em mais detalhes.

Documentação específica por tipo de consórcio

Embora alguns itens de comprovação sejam iguais, dependendo do tipo de consórcio que você contratou e foi contemplado, alguns documentos específicos por tipo de bem serão necessários.

Contudo, existem alguns documentos gerais além de apresentação de garantias e comprovação de renda. São eles:

  • Ficha cadastral completa e assinada;
  • Cópia de RG ou CNH e CPF ou CNPJ;
  • Cópia de comprovante de residência atualizado e em nome do consorciado.

Agora que você já sabe que estes documentos serão necessários, vamos entender quais são os documentos específicos para consórcios de veículos e imóveis. A especificação será feita para estes dois pois são os tipos de consórcio mais comuns no Brasil.

Contudo, se você optar por um consórcio de serviço ou outros tipos de bens, é importante se informar com a empresa que você contratar. Além disso, a leitura do contrato antes da assinatura buscando esclarecer estes pontos também é essencial.

Documentos específicos para Veículos

Para ter uma carta de crédito em consórcio de veículo liberada, as informações iniciais necessárias são: identificação da marca, modelo, ano de fabricação e número de chassi do veículo a ser adquirido.

Com estas informações, será realizada uma autorização de faturamento, e devem ser encaminhados os seguintes documentos para o gestor do consórcio:

  • Cópia do DUT (Documento Único de Transferência) quando a compra for de uma pessoa física;
  • Nota fiscal original quando for caso de DANFE;
  • Nota promissória assinada;
  • Contrato de alienação fiduciária assinado e reconhecido em cartório.

Documentos específicos para Imóveis

Um consórcio de imóveis inclui a compra de uma casa, apartamento, terreno, peça comercial, realização de uma construção ou reforma.

Caso você tenha a intenção de usar o FGTS para complementar a sua carta de crédito, ele é válido apenas para quando for adquirida uma casa ou apartamento residencial.

O FGTS, além de ser utilizado para complementar o valor para investir no imóvel, também pode ser utilizado para que sejam quitadas parcelas do próprio consórcio.

De forma geral, ao realizar a compra de um imóvel, é necessária a apresentação das certidões que atestam a inexistência de ações cíveis, fiscais e trabalhistas que possam afetar o imóvel em questão.

Além disso, é possível listar alguns documentos que devem ser apresentados na maioria dos casos para liberação da carta de crédito:

  • Instrumento particular com força de escritura pública;
  • Matrícula do imóvel atualizada com validade de 30 dias;
  • Certidão negativa de tributos municipais;
  • Cópia da certidão de estado civil atual;
  • Certidão de valor venal.

E para os casos de realização de uma construção a partir da contemplação, é preciso apresentar mais alguns documentos:

  • Planta aprovada pela prefeitura ou outro órgão competente;
  • Memorial descritivo exigido em construções e reformas;
  • Alvará;
  • Cronograma de construção e para reformas.

Conclusão

Neste texto explicamos em detalhes quais são os documentos necessários para que você consiga ter a sua carta de crédito liberada ao ser contemplado em um consórcio.

A contemplação pode ser tanto através de sorteio quanto lance, e os documentos gerais solicitados serão iguais. O que irá mudar é caso você tenha muitas parcelas ainda a pagar, ou se já estiver no fim do seu contrato.

Além disso, documentos específicos são exigidos conforme o tipo de contrato que você fizer. Os exemplos que usamos foram para consórcios de veículos e de imóveis, já que são os mais comuns.

0 comments on “Como Utilizar Meu Consórcio Contemplado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − catorze =